sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Vitor Belfort, lutador evangélico de vale-tudo, afirma ter sido curado milagrosamente de hepatite


“Você acredita em milagres?” Esta foi a pergunta feita por Vitor Belfort durante sua teleconferência com a imprensa brasileira, na última segunda-feira, antes de sua luta contra o japonês Yoshihiro Akiyama no co-evento principal do UFC 133, que acontece neste sábado, na Filadélfia – o canal Combate transmite ao vivo a partir das 21h (horário de Brasília). O carioca vai precisar quase de um ato divino para entrar no octógono: na segunda, precisava perder 25 libras, ou 11,3kg, para chegar ao peso necessário para se qualificar ao combate como peso médio – a pesagem acontece na véspera da luta. Nada que preocupe o brasileiro, que credita sua fé pela cura de uma hepatite A contraída em abril, no início de sua preparação.
Perder muitos quilos na semana de uma luta não é novidade para Belfort, que é um dos atletas que seguem a famosa “Dolce Diet”, dieta idealizada pelo lutador e nutricionista Mike Dolce e que ajudou lutadores como Thiago Alves, Chael Sonnen e Quinton “Rampage” Jackson a alcançarem o peso às vésperas de seus combates. Lidar com a hepatite A, doença infecciosa aguda que produz inflamação e necrose no fígado, por sua vez, era novidade. A doença é a menos perigosa dentre os diversos tipos de hepatite, mas foi suficiente para deixar o carioca de cama, reclamando através do Twitter por sofrer com fortes dores.

Mórmons produzem filme com sua versão para a história de Jesus Cristo


Produtores ligados à Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons) esperam começar em breve as filmagens de sua própria versão para as telas da vida de Jesus. Será uma série de cerca de 50 curta-metragens que servirão inicialmente para ilustrar o material de ensino religioso dos mórmons.
Para conseguir um realismo maior, eles construíram uma “mini-Jerusalém” na cidade de Goshen, no estado americano de Utah, seguindo as orientações de especialistas da Universidade Brigham Young, ligada à igreja.
No local podem ser vistas árvores falsas, como oliveiras, além de pedras feitas com material plástico. As câmeras precisam sempre filmar em ângulos pré-definidos para que as montanhas do Utah não apareçam ao fundo. Eles se esforçaram para reproduzir todos os detalhes, como a arquitetura e os utensílios usados na Jerusalém da época de Jesus. Cerca de 65 atores já estão escalados, além de centenas de figurantes. As filmagens devem se estender até o final de outubro. Depois, o local será transformado em um tipo de museu e um centro de conferências.
Detalhes do roteiro não foram revelados, mas a produção deverá usar os fatos mais conhecidos da vida de Cristo, narrados nos evangelhos. Elementos do Livro de Mórmon e suas doutrinas estarão presentes.

Vereador evangélico que criou o Dia do Orgulho Hétero sofre ameaças por telefone e por hackers


O autor de um projeto lei que institui o Dia do Orgulho Heterossexual na cidade de São Paulo, Carlos Apolinário, disse ao R7 que recebeu ameaças por telefone em seu gabinete na Câmara Municipal no começo da tarde desta quinta-feira (4). O projeto ainda deve ser sancionado pelo prefeito da cidade, Gilberto Kassab (sem partido) para que entre oficialmente no calendário da cidade.
Além das ameaças, nesta quinta-feira, o site oficial de Apolinário foi invadido por hackers com uma mensagem que diz que ele insiste em “propor leis que contribuem para propagação de ódio e discriminação”. O invasor se identifica por figli tariki shmotov – RedHack Brasil.
Segundo a assessoria de imprensa do vereador, os 3.000 cadastrados no site receberam um informativo que afirma que “um homossexual é morto a cada 36h”. Além disso, o texto fala que este tipo de crime aumentou 113% nos últimos cinco anos e em 2010, foram 260 mortos. E ainda afirma que “nos três primeiros meses deste ano” foram 65 assassinatos.
Segundo Apolinário, quem invadiu o site não “sabe discutir no plano das ideias”.
- Essas pessoas são violentas na forma de agir. Não aceitam opinião contrária a deles. Apesar das ameaças, não estou com medo de nada. Parece que o ser humano gay tem mais valor que os outros. Bastou que esse projeto seja aprovado para que as pessoas me afrontassem na internet, nos blogs, nos jornais.
Para o presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), Tony Reis, “apesar do pensamento homofóbico de Apolinário, a ação dos hackers não se justifica.
- Isso que fizeram é crime. O site é a propriedade da pessoa. Me solidarizo com ele porque estas coisas devem ser discutidas no mundo das ideias.
Pedido ao Kassab
Após a aprovação da lei pela Câmara nesta terça-feira (2), a ABGLT enviou uma carta ao prefeito de São Paulo para que ele não sancione este projeto lei. Para Reis, é válido as pessoas sentirem orgulho “de ser quem são”, mas ela incentiva ainda mais o preconceito contra homossexuais.
Na manhã desta quinta-feira, o presidente contou que recebeu um e-mail da CADS/SP (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual da Prefeitura de São Paulo) que se disse contrário à motivação e às justificativas para que se instituísse o Dia do Orgulho Heterossexual.
Procurado pelo R7, assessoria de imprensa da Prefeitura de São Paulo disse que o prefeito determinou que o projeto “seja analisado para depois se manifestar”.

Dr. Morris Cerullo: Conheça o controverso braço direito do Pastor Silas Malafaia em campanhas polêmicas

Assim como se intitulou e gosta de ser chamado, Dr. Morris Cerullo é um conferencista internacional e sócio majoritário dos escritórios do MCWE – Morris Cerullo World Evangelism – o centro do controle missionário, mas não exerce a função de pastor nem é membro de nenhuma igreja local ou congregação.
A associação Vitória em Cristo (do Pastor Silas Malafaia) afirma que Cerullo “é considerado uma das maiores autoridades mundiais em oração e batalha espiritual”, juntos eles estão lançando uma campanha de prosperidade onde osfiéis estarão doando R$ 911,00 em prol de receberem uma “multiplicação financeira” prometida.
Cerullo perdeu os pais quando criança aos 2 anos de idade e foi criado em um orfanato Judeu Ortodoxo, onde teve uma experiência, na qual segundo ele foi levado para fora para fora do orfanato por dois seres celestiais e viu a Deus face a face, então aceitou verdadeiramente a Jesus como senhor e salvador de sua vida e a partir desta que ele deu início ao seu ministério. Ele afirma que após essa experiência as pessoas devem olhar para seu rosto sempre, pois ali verão a face do próprio Deus.
Formado em 1953 na Escola Divindade em de Nova York , começou a ministrar ao lado e auxiliado de então na época sua noiva e hoje esposa Theresa, com a qual tem três filhos. Hoje possui várias entidades voltadas ao evangelísmo como a School of Ministry (Escola de Ministério, em tradução livre) que é similar a Eslavec, escola de líderes do Pastor Silas Malafaia.

Denúncias

Apesar de seu “bem sucedido” e conhecido ministério, o Dr. Cerullo é causador de grandes polêmicas devido sua forma de abordagem a cerca da prosperidade financeira de fiéis e de meios para obtê-la.
Hoje desligado de qualquer proximidade com o doutor, John Paul Warren, um respeitado pastor da terceira geração de assembleianos que já trabalhou para Cerullo em parceria no seu ministério, entrou com uma ação na justiça contra a organização, depois de confrontar Morris Cerullo quanto a maneira segundo ele, “antiética e as técnicas que ele usa para recolher ofertas do povo”, a ação foi movida em maio de 2000 na corte superior do condado de San Diego e aceita, sendo esta a segunda ação judicial movida contra ele.
Warren diz que Cerullo se apresenta como “Dr. Cerullo”onde quer que seja, mesmo que não tenha nenhuma formação acadêmica e nem mesmo se quer merecimento para ser chamado como tal. Conta também que logo que o evangelista Jim Bakker caiu em pecado e foi condenado e enviado a uma prisão federal por fraude, ele levantou milhões de dólares para comprar suas propriedades.
Segundo ex-parceiro, que participou de muitas viagens com Cerullo, ele afirma conseguir prever o futuro e curar os enfermos. Em algumas de suas pregações o pastor afirma que ele usa expressões como “entreguem-me suas carteiras de dinheiro” e “olhem para o profeta de Deus”.
Dean Broyles, um dos procuradores de Wanrren, diz que o alvo principal de Cerullo é levantar milhões de dólares em nome de Deus para poder manter seu estilo de vida esbanjador tanto nos Estados Unidos como no além-mar.
As acusações feitas por John Paul Warren, são um tanto quanto graves:
  • “Cerullo faz muitas promessas aos seus contribuintes, promessas que ele sabe não poder cumprir. Levanta dinheiro para projetos populares, consegue contribuições, mas nunca leva adiante os projetos e fica com o dinheiro (…) mercadeja o evangelho para fins de enriquecimento pessoal”
  • Assim que assumiu a direção dos escritórios da organização de Jim Bakker, Cerullo usava status de filantropia da MCWE para ganhos pessoais. Os procuradores de Warren afirmam, segundo uma fonte, 70% da receita de Cerullo vem de atividades comerciais da organização, o que bate de frente com a atividade filantrópica que lhe dá isenção de impostos e que sempre houveram problemas dentro da organização, sendo processado por muitos de seus ex-funcionários, devido a violações dos direitos na América.
  • Também segundo os procuradores, Cerullo está impedido de pregar na televisão da Inglaterra a menos que prove que realizou todos os milagres de cura ditos e mostrados.
O prucurador Hunter Lundy, questiona as atitudes e o estilo de vida levado por Cerullo, se seria correto para um pregador do evangelho e afirma, “Cerullo vive numa mansão confortável de doze milhões de dólares na área mais cara do Rancho Santa Fé, bairro de classe alta próximo a San Diego na California. A organização MCWE possui e controla várias propriedades, carros de luxo e um jatinho particular de 50 milhões de dólares decorado com detalhes em ouro, além de outros de menor porte. Ele declarou que seus bens valem hoje mais de cem milhões de dólares”, disse.
A intenção de John Paulo Warren ao entrar com uma ação contra Dr. Morris Cerullo é alertar aos cristãos da América sobre o verdadeiro caráter de Cerullo, pois segundo ele, durante dois anos, lhe pediu que se submetesse à liderança de uma igreja para poder ser corrigido, mas Cerullo sempre rejeitou. Warren se diz testemunha ocular em primeira mão por ter viajado muito ao lado de Cerullo e então decidiu levar seu ex-chefe à Corte.
Informações dizem que a corte de apelação do Estado da Califórnia declarou em 3 de janeiro de 2002 que a organização de Morris Cerullo, com base em San Diego está imune de litígios sob a Primeira Emenda, que orienta as cortes a não se envolverem em disputas internas de grupos religiosos.

Judaísmo

Morris Cerullo se considera um judeu cristão e tem presença forte entre adeptos desta religião já que também prega a teologia da prosperidade para eles sob a alegação que o dinheiro que doaram será para o trabalho missionário judeu.
Por outro lado na Europa o doutor pedia dinheiro para que panfletos fossem enviados a famílias judias afim que elas se tornassem cristãs. A atitude fez com que até o reverendo evangélico Chris Write condenasse a ação: “espiritualmente pervertida e pastoralmente desastroso”, disse.
Embora não haver nenhum processo por isso registrado contra o pregador, a grande maioria dos rabinos condena as suas pregações e o acusam de ser “anti-missionário” e ter praticas enganosas.

Problemas na Europa

Embora ser americano e hoje esteja entrando com seu ministério e produtos no Brasil, a anos o doutor já está na Europa onde inicialmente foi bem sucedido, mas hoje está envolto a polêmicas, controvérsias e até mortes.
No ano de 1991 seu programa no Reino Unido, o “Vitória com Morris Cerullo”, ganhou um aviso especial sendo exibido todas as vezes antes de ir ao ar, em destaque as emissoras que transmitiam seu programa tinham que alertar que os relatos de cura e prosperidade das pessoas que testemunhavam ali não tinham qualquer prova de veracidade, o mesmo valia para as palavras do líder evangélico. Hoje em dia nem sequer o programa é exibido na Inglaterra já que foi proibido pelos mesmos motivos de 1991.

Mortes

Cerullo é famoso por seus eventos em que após muita pregação e recolhimento de ofertas, afirma curar as pessoas. Apesar dos cartazes de pessoas levantando de cadeiras de rodas e outras demonstrações conhecidas de cura, existem vários casos de pessoas que morreram após acreditar no doutor sem igreja. Um dos casos mais famosos aconteceu nos Estados Unidos quando uma idosa chamada Audrey Reynolds parou de tomar seus remédios para epilepsia após receber a cura de Morris e acabou morrendo dias depois em sua banheira. Uma criança de quatro anos com câncer também morreu após crer no pregador.
Na Índia, em 1991, foi realizado um grande evento liderado por Morris onde reuniu cerca de 30 mil pessoas pobres e doentes, após duas horas de pregação o líder declarou cura aos adeptos e nada aconteceu, a confusão foi tamanha que membros do público subiram ao palco para desafia-lo a provar seu dom. No final, sob os gritos de “fraude” e “curandeiro”, Morris Cerullo foi expulso da Índia pela polícia e declarado “persona non grata” pelo governo.

Hoje e Brasil

O ministério do Dr. Morris Cerullo mudou, o tema agora é menos cura e mais prosperidade financeira através da Teologia da Prosperidade, a alta arrecadação de dinheiro continua. O doutor está chegando ao Brasil através do Pastor Silas Malafaia com campanhas que se dizem afim de ajudar o ministério do pastor brasileiro e abençoar financeiramente os adeptos. Os livros do pregador americano são vendidos no Brasil através das empresas de Malafaia que também o leva para seus eventos de treinamento de pastores, afim de ensina-los o que Cerullo prega.
Nas recentes campanhas que Cerullo fez com Malafaia, em todas os adeptos recebiam gratuitamente os ensinamentos do Dr. Morris Cerullo em suas casas.
Fonte: Gospel+


Título ao Pastor Silas Malafaia é vetado por ele ser supostamente homofóbico: “ele é um total desrespeito à dignidade humana”


A Câmara Municipal de São Luís, capital do Maranhão, ficou bem agitada na manhã da última terça-feira, 2, durante a sessão onde os vereadores votariam um projeto para conceder ao pastor evangélico Silas Malafaia, líder da igreja Assembleia de Deus, o título de Cidadão de São Luís.


O projeto de Decreto Legislativo (010), de iniciativa da vereadora Rose Sales (PCdoB), quer conceder o título ao pastor, mas encontrou resistência da maioria dos vereadores, o vereador Ivaldo Rodrigues do PDT (foto), líder do governo na Câmara, disse que era necessário analisar a projeto. Segundo ele, conceder tal homenagem “ao pastor Silas Malafaia é um total desrespeito à dignidade humana”, afirmou após pedir vista ao processo.


“Além disso, pedi vista do projeto, pois a matéria tem que ter um ponto de vista técnico, assim como constar um currículo da pessoa. Não tem sequer uma informação dessa cabível, colocada à disposição dos vereadores. Portanto, não tem nenhuma justificativa para se dar um título de Cidadão de São Luís ao pastor Silas Malafaia”, criticou o vereador Ivaldo. Rodrigues afirmou ainda que Malafaia é hoje “uma persona non grata à comunidade gay”, já que utiliza um programa na televisão para fazer ataques sistemáticos à comunidade LGBT.


A respeito das intenções da vereadora Rose Sales em querer prestar uma homenagem a Silas Malafaia, Ivaldo Rodrigues acredita que ela deseja “ganhar os holofotes da mídia”. No entanto, a vereadora rebateu as acusações afirmando que “é serva do senhor” e que Malafaia não é homofóbico. O vereador Chico Viana (PSDB) também se posicionou contra a medida e lembrou que recentemente a Câmara aprovou um Projeto de Lei que atua contra a discriminação por orientação sexual. “Acho que considerar o homossexual como ser abjeto, como um grande pecador, que nunca vai receber o perdão de Cristo, não é normal”, reforçou o vereador Chico.


O Decreto Legislativo que prevê o Título de Cidadão ao pastor Silas Malafaia deve voltar para apreciação na semana que vem.


Fonte: Gospel+