quinta-feira, 1 de maio de 2014

Aprendendo com as pessoas ao nosso redor

Existem pessoas que crescem mas, acabam por permanecerem com atitudes infantis, crianças com corpo de adulto. Quando pessoas se afastam da gente sempre pelos mesmos motivos, algo está errado, talvez o problema não esteja nelas, mas em nós mesmos.
Nas nossas relações precisamos mostrar aquilo que temos de melhor, com o objetivo de aproximar as pessoas de nos. É fundamental que nossas virtudes sejam predominantes e maiores que nossos defeitos.
Recentemente me aproximei de um jovem senhor que já conhecia de vista, de Facebook, mas que pouco falava. Começamos a trabalhar juntos e senti naquela pessoa uma facilidade enorme de falar de desafetos, pessoas que ele queria distância, pessoas que segundo ele de alguma forma o prejudicaram ou queriam tomar vantagem em algo.
Começamos a trabalhar, foram 2 meses ouvindo as mesmas histórias, com personagens diferentes, e logo um outro colega de trabalho se tornou mais um personagem dessas histórias. Eu estava percebendo tudo, preferi me afastar, observar de longe, não dá razão pra nenhuma das partes ou tecer comentários ou opinião. Mas percebi que aquele jovem senhor tem problemas sérios de maturidade, no fundo eu sabia que ele estava errado. E depois comecei e questionar todas aquelas histórias que ele me contava de desafetos e percebi que tudo aquilo eram histórias mal com todas, sempre puxando a sardinha para o lado dele. No fundo somos assim, tentamos ter razão em tudo. O Espírito Santo de Deus nos envolve e mostra sempre caminhos de perceber a nossa condição individual muitas vezes errado. Admitir isso em nossas vidas, sim é o problema. Ter o costume de vestir a carapuça e dar razão as outras pessoas. Nas nossas relações precisamos ceder, admitir também quando estamos errados e tentar fazer das pessoas ao nosso redor um referencial de comportamento do que devemos e não devemos ser. Seguir os bons exemplos e aprender com os que caminham corretamente. Só assim podemos perceber que não somos crianças, que o acúmulo dessas experiências nos fazem amadurecer e tornamos pessoas melhores.

Posted via Blogaway